Resta 1

Resta 1
O formato

Baseado num formato internacional de improvisação, onde mais de 10 improvisadores dividem o palco com dois diretores, “Resta 1” ganha uma nova roupagem com sua chegada ao Brasil.

Os diretores sorteiam números que representam cada improvisador. Com a ajuda da platéia eles propõem algumas cenas para os atorese em alguns casos dirigem enquanto a história está sendo construida. Ao final de cada improvisação a platéia vota e os atores com menor pontuação vão sendo eliminados, até sobrar apenas um improvisador ganhador.

Antropofocus

O grupo Antropofocus trabalha com a criação de comédia há mais de 13 anos na cidade de Curitiba, sempre buscando maneiras novas de fazer humor. O improviso sempre foi a principal ferramenta do grupo para a criação de seus espetáculos e já era feita, em cena aberta, na peça de estreia: Amores & Sacanagens Urbanas, no ano 2000.

O grupo voltou a explorar o improviso em cena aberta com o espetáculo Estereotipacionices, em 2005, que era voltado ao formato de vaudeville, com várias atrações diferentes numa mesma noite.

Ao se dedicar ao trabalho da improvisação, o grupo queria fazer um trabalho que não fosse parecido com os formatos televisivos de improviso (que, apesar de popularizarem o gênero, são exclusivamente voltados ao formato de jogo). Foi apenas depois que o diretor do grupo, Andrei Moscheto, foi fazer um curso no Canadá com Keith Johnstone, um dos principais fundadores do improviso moderno, que o grupo começou o trabalho com RESTA 1, um formato de espetáculo de improvisação criado por Johnstone e licenciado para o Antropofocus no Brasil.

A viagem pelo Canadá

Foi durante a viagem pelo Canadá, quando fizeram o curso com Keith Johnstone, que Andrei Moscheto (Antropofocus) e Daniel Nascimento (Cia Barbixas de Humor) tiveram a ideia de trazer o formato para o Brasil. Ambos viram que este formato tinha grandes chances de atrair o público e desafiar os atores a tentarem coisas diferentes, buscando novas maneiras de explorar e apresentar a improvisação.

Há ainda o objetivo de colocar cada vez mais Curitiba no circuito internacional de improviso. Muitos países da Europa, America Latina e Ásia possuem grupos de improviso com mais de 25 anos de existência, e o Antropofocus pretende trazer improvisadores de todo o mundo para a nossa cidade. O primeiro foi o canadense Shawn Kinley, do Loose Moose Theater. Depois outro mestre do Canadá, Frank Totino, também esteve em Curitiba no nosso RESTA 1.

Além dos canadenses, já passaram pelo RESTA 1 alguns dos mais famosos improvisadores do Brasil: Marcio Ballas, Guilherme Tomé, Anderson Bizzocchi, Elídio Sanna, Allan Benatti, Edú Nunes e (o colombiano) Gustavo Miranda.

Apresentações

 

2014 março – Apresentação no Festival de Teatro de Curitiba

 

2013 setembro – Apresentação em Curitiba

 

2013 março – Festival de Teatro de Curitiba

 

2012 outubro apresentação Risológico

 

2012 abril – Diretor convidado Frank Totino

 

2012 março festival de teatro de Curitiba

 

2011 dezembro – apresentações em Curitiba, ainda sob o nome de TESTE DE ELENCO

 

2011 novembro-  Diretor convidado Shawn Kinley.